Novembro Azul: Saiba a importância dessa campanha

Novembro Azul é a campanha responsável por alertar sobre a prevenção e promoção da saúde do homem de forma geral. Além da conscientização da população sobre a importância dos exames masculinos anuais.

Sabemos que, os homens dificilmente vão ao médico para fazer os exames preventivos.  60% deles procuram um médico apenas quando as doenças já estão em estado avançado e 51% dos homens nunca consultaram um urologista.

Estatísticas comprovam que, por não cuidarem da própria saúde, os homens vivem até 7 anos a menos que as mulheres. Assim, podemos ver o quão relevante é a campanha.

Onde surgiu o Novembro Azul?

Em novembro de 2003, na Austrália, uma ação foi criada inicialmente por dois amigos chamados Travis e Luke. Eles resolveram associar o bigode grande com a conscientização da saúde masculina. Sendo assim, criaram uma organização sem fins lucrativos chamada Movember Foundationuma junção das palavras moustache (“bigode”) e November (“novembro”).

O intuito de conscientizar a importância dos cuidados com a saúde da população masculina, com foco na saúde mental e prevenção ao suicídio, câncer de próstata e câncer testicular.

Pensando nisso, o mês de novembro foi escolhido, pois, no dia 17, já se comemorava o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, o tumor é o mais comum do sexo masculino. Posteriormente, mais 30 amigos se juntaram a causa.

Atualmente eles já financiaram mais de 1.200 projetos de saúde masculina em todo o mundo.

O Novembro Azul no Brasil

No ano de 2008, o Instituto Lado a Lado pela Vida, realizou sua primeira campanha relacionada ao câncer de próstata chamada ‘Um Toque, Um Drible’, visando promover a mudança de comportamento dos homens, criando o hábito de consultar um médico e realizar os exames preventivos.

Finalmente, no ano de 2011, em conjunto com a Sociedade Brasileira de Urologia, e inspirado no movimento Movember, o Instituto lançou o Novembro Azul no país.

O câncer de próstata

A próstata, é uma glândula presente em indivíduos do sexo masculino. O tumor é a segunda principal causa de morte por câncer, fazendo uma vítima fatal a cada 36 homens. Por isso, é importante a realização de exames de rastreamento que possibilitam o diagnóstico precoce, uma vez que a maioria dos cânceres apresenta pouco ou nenhum sintoma nos estágios iniciais.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), um em cada seis brasileiros terão a doença ao longo da vida. O câncer de próstata, apresenta um desenvolvimento lento e assintomático. Entretanto, quando o tumor se encontra em estágio avançado pode causar vários sintomas.

Alguns sintomas são:

    •  Dificuldade de iniciar ou interromper a passagem da urina;
    •  Necessidade de fazer força para urinar, não conseguindo manter o jato constante;
    •  Sensação de dor lombar, nos joelhos ou na pélvis (abaixo dos testículos);
    •  Sangue e dor ao urinar ou ejacular.

Lembrando que, é importante destacar que esses sintomas também estão relacionados a doenças benignas da próstata. Por esse motivo, é importante que eles sejam investigados por um médico, pois o diagnóstico precoce possibilita grandes oportunidades de cura, permitindo que até 90% dos pacientes sejam tratados e curados da doença.

Prevenção

Em novembro são realizadas palestras e campanhas para a realização do exame físico (toque) e do PSA (exame de sangue que detecta alterações do antígeno prostático específico, que podem ser indicativas dessa neoplasia).

Ainda assim, a falta de informação, preconceito e vergonha são algumas das razões que levam o público masculino a deixar de lado procedimentos simples, indolores e fundamentais para identificar o câncer de próstata em estágio inicial.

Quanto menor e menos disseminado o câncer, maiores as chances de cura. Por conta disso, é preciso acabar com o tabu e o preconceito em torno do assunto. O exame deve ser feito por homens a partir dos 50 anos ou a partir dos 40 se houver histórico familiar da doença, visto que é extremamente necessário, simples e rápido. Sobrepeso e obesidade também são fatores de risco.

Sendo assim, em nome da saúde, incentive e apoie a campanha Novembro Azul, busque hábitos saudáveis, pratique exercícios e permaneça atento aos sinais que o corpo apresenta. Juntos podemos mudar a saúde do homem brasileiro!

Conheça outras importantes campanhas de conscientização:

Você pode gostar